sábado, 31 de dezembro de 2016

Ainda da tempo...

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas
O ano está no finalzinho...
Mas ainda da tempo de perdoar, 
De ir ao encontro daqueles que você ama, 
De abraçar, 
De dizer que ama,
De reatar, 
De perdoar,
De ser perdoado,
Enfim de terminar o ano com tudo ou quase tudo resolvido, 
Não exite,
Nem tenha medo.
De repente o outro espera apenas:
Uma palavra, 
Um olhar, 
Um gesto seu...
é a hora...
Sê feliz sem medo....Faça feliz

Feliz final de 2016 
e
Maravilhoso 2017




Para ser amado é preciso amar e permitir-se ser.

Se um de vocês tem causado tristeza, não a tem causado apenas a mim, mas também, em parte, para eu não ser demasiadamente severo com todos vocês. A punição que foi imposta pela maioria é suficiente. Agora, ao contrário, vocês devem perdoar-lhe e consolá-lo, para que ele não seja dominado por excessiva tristeza. Portanto, eu recomendo que reafirmem o amor que têm por ele. 
2 Coríntios 2:5-8


Pra. Lurdinei

quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Jó cap. 30 - As vezes precisamos parar...orar...ouvir e sentir o silêncio...meditar

Resultado de imagem para a agonia de Jó

As vezes precisamos parar...orar...ouvir e sentir o silêncio...meditar   -  Jó – Capítulo 30


1 Mas agora eles zombam de mim, homens mais jovens que eu, homens cujos pais eu teria rejeitado, não lhes permitindo sequer estar com os cães de guarda do rebanho.
2 De que me serviria a força de suas mãos, já que desapareceu o seu vigor?
3 Desfigurados de tanta necessidade e fome, perambulavam pela[57] terra ressequida, em sombrios e devastados desertos.
4 Nos campos de mato rasteiro colhiam ervas, e a raiz da gi esta era a sua comida[58].
5 Da companhia dos amigos foram expulsos aos gritos, como se fossem ladrões.
6 Foram forçados a morar nos leitos secos dos rios, entre as rochas e nos buracos da terra.
7 Rugiam entre os arbustos e se encolhiam sob a vegetação.
8 Prole desprezível e sem nome, foram expulsos da terra.
9 E agora os filhos deles zombam de mim com suas canções; tornei-me um provérbio entre eles.
10 Eles me detestam e se mantêm a distância; não hesitam em cuspir em meu rosto.
11 Agora que Deus afrouxou a corda do meu arco e me afligiu, eles ficam sem freios na minha presença.
12 À direita os embrutecidos me atacam; preparam armadilhas para os meus pés e constroem rampas de cerco contra mim.
13 Destroem o meu caminho; conseguem destruir-me sem a ajuda de ninguém.
14 Avançam como através de uma grande brecha; arrojam-se entre as ruínas.
15 Pavores apoderam-se de mim; a minha dignidade é levada como pelo vento, a minha segurança se desfaz como nuvem.
16 E agora esvai-se a minha vida; estou preso a dias de sofrimento.
17 A noite penetra os meus ossos; minhas dores me corroem sem cessar.
18 Em seu grande poder, Deus é como a minha roupa[59]; ele me envolve como a gola da minha veste.
19 Lança-me na lama, e sou reduzido a pó e cinza.
20 Clamo a ti, ó Deus, mas não me respondes; fico em pé, mas apenas olhas para mim.
21 Contra mim te voltas com dureza e me atacas com a força de tua mão.
22 Tu me apanhas e me levas contra o vento, e me jogas de um lado a outro na tempestade.
23 Sei que me farás descer até a morte, ao lugar destinado a todos os viventes.
24 A verdade é que ninguém dá a mão ao homem arruinado, quando este, em sua aflição, grita por socorro.
25 Não é certo que chorei por causados que passavam dificuldade? E que a minha alma se entristeceu por causa dos pobres?
26 Mesmo assim, quando eu esperava o bem, veio o mal; quando eu procurava luz, vieram trevas.
27 Nunca pára a agitação dentro de mim; dias de sofrimento me confrontam.
28 Perambulo escurecido, mas não pelo sol; levanto-me na assembléia e clamo por ajuda.
29 Tornei-me irmão dos chacais, companheiro das corujas.
30 Minha pele escurece e cai; meu corpo queima de febre.
31 Minha harpa está afinada para cantos fúnebres, e minha flauta para o som de pranto.

Não sei qual é o seu problema, o que o afliges, consome tua calma, a alma, seu sossego, seu pensar, seu viver, mas sei que nesta noite enquanto orava pois meu coração sentia-se aflito, DEUS em sua infinita misericórdia enviou-me esta palavra para meditar e a compartilho contigo, pois o nosso SENHOR está nos acolhendo, ouvindo nosso clamor e mesmo que tudo e todos se voltem contra ti DEUS não permitirá que toquem em sua alma, em sua vida, creia se forte, mesmo chorando, louve ore pelos que lhe condenam e saiba que o que DEUS tem pra ti é maior e melhor.
A paz do SENHOR a ti e aos seus.
Que a sua noite seja abençoada e que todo mal e perturbação caiam por terra em o nome do SENHOR JESUS.
Lurdinei Pra