domingo, 3 de junho de 2012

ALGUÉM PRECISA DE VOCÊ....BOA TARDE



BOA TARDE...
DEUS O ABENÇOE GRANDIOSAMENTE. Não importa o quão foi doido até este momento, nem quão tenha se sentido só, perdido, achando que não tem jeito, que acabou, que estais só, que nada vale a pena, pois eu digo que está contigo O DEUS VIVO que te ama que enviou seu FILHO para que tu tivesses vida e eis que este momento de solidão e tristeza, vazio sairá agora pois tu dirás agora comigo SENHOR JESUS EU TE ACEITO, COMO MEU ÚNICO E SUFICIENTE SALVADOR PERDOA TODOS OS MEUS PECADOS, ESCREVE MEU NOME NO LIVRO DA VIDA. Pai tenha misericórdia de mim e dos meus, guia me pelas veredas da justiça, Senhor não permita que o inimigo zombe de mim, Pai creio em ti, ensina-me a ser como tu, fazes de mim um vaso novo, fortaleça-me, de me fé, de me estratégia, de me saúde, ouça me, SENHOR sei que as vezes chego a descrer de mim mesma e até peço a morte perdoe-me, pois estava me sentindo só, olha quando eu for fazer isso SENHOR misericórdia abrace-me bem forte, se acaso minha oração não está alcançando-te  envia um anjo para buscá-la, Pai abra minha mente, tira do meu coração as angustias, tristezas enfim tudo o que impede o SENHOR DE FICAR AQUI DENTRO E SER O ÚNICO MORADOR. ABENÇOE GRANDIOSAMENTE ESSE IRMÃO E TODOS OS SEUS,SENHOR VISITA MEUS INIMIGOS E OS ABENÇOE TOQUE EM SEUS CORAÇÕES TIRE AS MÁGOAS QUE OS IMPEDEM DE ME VER COMO REALMENTE SOU, QUEBRANTE SEUS CORAÇÕES PARA QUE POSSAM TE CONHECER E ME PERDOAR E QUE EU PERDOE A TODOS AQUELES QUE ME OFENDERAM OU MAGOARAM AO LONGO DE TODA MINHA VIDA . PAI OBRIGADO SE HÁ ALGO QUE POSSO FAZER POR TI SENHOR E PARA TI QUE EU FAÇA DA MELHOR MANEIRA EIS ME AQUI. AMÉM. Pra Lurdinei
ALGUÉM PRECISA DE VOCÊ 
A enfermeira acompanhou um jovem cansado e ansioso até o leito de um senhor idoso.
- Seu filho está aqui – murmurou a enfermeira ao paciente.
Ela teve de repetir as palavras várias vezes até o paciente abrir os olhos. Ele havia recebido uma forte dose de sedativo, em razão de uma dor no peito causada por um ataque cardíaco.
Com a vista turva, ele viu o jovem em pé, perto do balão de oxigênio.
O paciente estendeu a mão, e o jovem apertou-a com força para transmitir-lhe uma mensagem de animo. A enfermeira colocou uma cadeira ao lado do leito. O jovem passou a noite toda segurando à mão do ancião e proferindo delicadas palavras de esperança. O moribundo não disse nada, limitando-se a segurar com força a mão do jovem.
Quando o dia começou a clarear o paciente morreu. O jovem colocou a mão sem vida no leito e saiu para avisar a enfermeira.
Enquanto a enfermeira tomava as providencias necessária, o jovem permaneceu ali, esperando. Ao terminar sua tarefa, a enfermeira virou-se para lhe dar os pêsames.
Mas ele a interrompeu:
- Quem era aquele homem? – perguntou o jovem.
Perplexa, a enfermeira replicou:
- Pensei que fosse seu pai.
- Não, ele não era meu pai.  Nunca o vi em toda a minha vida 
- Então por que você não me contou isso quando o levei até ele? – perguntou a enfermeira.
O jovem respondeu:
- Eu sabia que ele necessitava da companhia de seu filho, e seu filho não estava aqui.  Quando percebi que o seu estado era tão grave que ele não poderia saber se eu era ou não o seu filho, compreendi quanto ele necessitava de mim.
Ninguém conhece o autor dessa história, mas eu tenho quase certeza que deve ter sido a enfermeira quem passou essa história adiante. Seja como for, não há como não ser tocado por essa história.
“Então, dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo. Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me. Então, perguntarão os justos: Senhor, quando foi que te vimos com fome e te demos de comer? Ou com sede e te demos de beber? E quando te vimos forasteiro e te hospedamos? Ou nu e te vestimos? E quando te vimos enfermo ou preso e te fomos visitar? O Rei, respondendo, lhes dirá: Em verdade vos afirmo que, sempre que o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.”
Mateus 25:34-40                                                                                 
Vamos ser realistas: Amar e fazer o bem às pessoas que conhecemos já não é fácil, imagine então amar e preocupar-se com um total desconhecido. Quem de nós é capaz de fazer isso?
Pare e pense um pouco em quem está perto de você agora (ou estará daqui a pouco quando você iniciar mais um dia de trabalho). Não quero que você pense no seu (sua) melhor amigo (a) com quem você toma o cafezinho todo dia. Estou me referindo ao sujeito que trabalha ao seu lado, que é meio carrancudo, que nunca lhe dá um ‘bom dia’, e que às vezes até você anda desconfiado que esteja querendo tomar a sua posição na empresa.
Pense nessa pessoa. Você está disposto a amar e a fazer algo em favor dessa pessoa hoje, agora, se ela precisar de você?
Hoje com certeza há muita gente com fome, com sede, perdido nessa “selva de pedra” chamada cidade. Há com certeza muita gente enferma, não só de corpo, mas principalmente da alma. Há muita gente até muito bem vestida, mas com o coração em farrapos. Há muita gente que não está na cadeia, mas que estão presas ao vício, ao passado e ao pecado.
O que será que podemos fazer por essas pessoas? O que você pode fazer por alguém hoje?
Talvez só por hoje, você possa ser um pouco o pai ou mãe, ou quem sabe um pouco filho ou irmão mais velho que alguém está precisando ter por perto. 
Quem sabe hoje alguém sinta Jesus mais de perto ao estar do seu lado!
Deus te abençoe!