quarta-feira, 9 de maio de 2012

A PRIMEIRA MÃE ESCOLHIDA POR DEUS "EVA":


Eva, a Primeira Mãe


A primeira grande mãe da Bíblia, sem qualquer dúvida, foi Eva, pois ela foi a mãe de todos os seres humanos que já existiram e que irão existir. Seu nome significa “vida” e ela foi a primeira a experimentar o sentimento de ser mãe ao dar à luz a uma criança. Eu fico pensando se ela imaginava o que seria enfrentar um parto. Afinal ninguém havia feito isso antes! Ela não teve ao seu lado a própria mãe e nem mesmo a sogra para poder ajudá-la no nascimento ou no cuidado do bebê; nem ao menos um único médico, ou sequer uma simples anestesia! O único que estava ali por perto era o seu marido, e completamente inexperiente naquela missão! Eu também fico imaginando se jamais passou pela mente dela a importância e a influência de sua tarefa como mãe.
Ela teve três filhos mencionados por nome nas Escrituras: Caim, Abel e Sete. Gênesis 5.4 nos diz que Adão e Eva tiveram muitos outros filhos e filhas em sua vida, mas deixemos esses de lado para focar apenas nesses três conhecidos. Caim assassinou Abel. Assim, Eva não é apenas a primeira mãe, mas também a primeira mãe a sofrer na pele a perda de um filho por assassinato, e de ser, ainda, a mãe de um homicida. Por causa dessa tragédia familiar, ela acabou perdendo dois filhos porque o próprio Caim deixou seus pais e passou a ser um errante pela terra. Apenas Sete permaneceu, e foi através dele que se começou a invocar o nome do Senhor. Sem dúvida, a fé de Sete veio de seus pais que lhe transmitiram conhecimento acerca de Deus.
Eva, então, é símbolo da própria maternidade, em todo o seu privilégio e toda a sua dor ao mesmo tempo. Todas as mães são imperfeitas como Eva, sofrem como ela por seus filhos, às vezes lutam praticamente sozinhas como ela, mas todas têm em comum o fato de que Deus as agraciou com a mais maravilhosa missão entre os seres humanos, a de ser, com o seu próprio corpo, um abrigo para a formação de um novo ser, uma fonte de nutrientes, de calor, e principalmente de amor, para que a primeira experiência da existência humana seja a mais completa e agradável possível. O Salmo 139 retrata este momento de forma maravilhosa: “Pois tu formaste o meu interior, tu me teceste no seio de minha mãe”.
Delas, um dia, dependemos visceralmente para viver. Os laços com a mãe são, por esta razão, muito fortes e permanentes. A elas devemos nossa vida. A elas dedicamos todo o nosso amor e carinho. A Deus toda a glória por ter criado nossas queridas mães.
Através de seus acertos e seus erros, arrependimentos, obediência, coragem, amor sem limites, ousadia, crer naquilo que DEUS lhe confiou e fazer da melhor maneira possível é que hoje aqui estamos.
Se Eva não ousasse como seria e onde estaríamos, creio que quando DEUS A CRIOU já sabia pois ELE tudo sabe que seu projeto, seu sonho de ter muitos filhos no mundo se concretizaria.
DEUS-ÚNICO


E- ESPERANÇA
V- VERDADE
A- AMOR