sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

AS CINCO COLUNAS QUE SUSTENTA A VERDADE BIBLICA

Conhecendo toda Verdade.

“Conhecereis a verdade e ela vos libertará.” (João 8: 32)
image
Não é nada bom quando alguém nos conta algo como se fosse verdade e acabamos descobrindo que era tudo mentira. Você gosta de ser enganado? Eu creio que não! A verdade é sempre melhor, em todos os momentos e situações da vida.
Hoje em dia, um dos termos mais utilizados quando falamos em verdade, é relatividade. Tudo é relativo, depende do ponto de vista. O mundo diz que o certo e o errado são relativos, dependem da verdade de cada um, e existem muitas verdades.
Mas o cristão verdadeiro sabe que a Palavra de Deus não nos ensina a olhar para a verdade desta forma. A Bíblia nos diz: “Mas quando vier o Espírito da Verdade, ele os guiará a toda verdade…” (João 16: 13)Jesus afirma que há uma verdade, e nós precisamos conhecê-la, pois esta verdade nos liberta. Mas a verdade nos liberta de que?
Nós somos por herança pecadores, cada um de nós. Mas aqueles que andam longe da verdade, são escravos do pecado. Quando passamos a conhecer a Verdade, somos libertos do pecado. Continuamos tendo a natureza pecadora, mas já não vivemos pecando. A Verdade nos liberta do pecado, nos liberta para uma nova vida, uma vida mais conscientes das conseqüências do pecado e mais preparados para enfrentá-lo e vencê-lo.
O texto diz: “Toda verdade”, isso nos faz ver que a Verdade é ampla e abrange não só uma coisa, mais toda ela. De fato, a Verdade é formada por cinco bases: as cinco colunas que sustentam toda a verdade. Vamos conhecê-las?
A primeira Verdade
Uma das coisas mais interessantes de se observar é como todos os seres humanos, de todas as épocas, culturas, raças e cores sempre sentiram necessidade de adorar a Deus.
Infelizmente, muitas pessoas não adoram ao Deus verdadeiro, embora pensem que todos os deuses, de todas as religiões sejam um só, o mesmo Deus. Mas isso não é verdade. O único Deus verdadeiro é aquele que fez o Céu, a Terra, o mar e tudo o que neles há. Ele é o Deus criador do universo, e somente Ele merece toda honra, glória e louvor, amém!
Mas existe um ser que já desejou o lugar de Deus e já provocou uma guerra no Céu por este motivo. Acabou sendo expulso de lá e foi lançado na Terra, juntamente com todos os anjos que creram nele. Eu estou falando de Satanás, o diabo, a serpente que enganou nossos primeiros pais. O pior é que hoje, embora ele já esteja vencido por Jesus, ele ainda tenta receber de nós adoração. Veja a proposta dele à Jesus, o Filho de Deus:
“Depois, o diabo o levou a um monte muito alto e mostrou-lhe todos os reinos do mundo e o seu esplendor. E lhe disse ‘Tudo isso te darei, se te prostrares e me adorares. ’ (Mateus 4: 8 e 9)
Sim, ele continua o mesmo. Mas hoje ele usa métodos diferentes para tentar conseguir a nossa adoração sem que pensemos que o estamos adorando. Ele se esconde atrás de pessoas, organizações, igrejas ou qualquer outra coisa, não importa desde que sua adoração seja direcionada para ele e não para o verdadeiro Deus.
A Bíblia nos diz: “Mas o Senhor Deus é a verdade; ele é o Deus vivo; o rei eterno…” (Jeremias 10: 10)E por Deus ser a Verdade, Ele é o único que merece nossa honra e louvor. Deus é a verdade, e por isso não se engane, Satanás sempre vai tentar fazer com que você não O adore e não se firme nesta verdade. Já perceberam como existem pessoas que se prostram diante de homens? E dão a homens a adoração e honra que somente Deus merece? E elas (muitas delas) crêem com sinceridade que estão fazendo a vontade de Deus tamanho o engano que Satanás consegue operar? Mas a Bíblia diz: “Conhecereis a Verdade e ela vos libertará”. Libertará do engano, do erro, da escuridão espiritual. (Ler Romanos 1: 25)
A Segunda Verdade.
Até aonde nós iríamos para ajudar alguém? O quanto estaríamos dispostos a suportar pelo bem de um amigo? Você daria a sua vida por alguém? O que estaria disposto a fazer para dar liberdade a uma pessoa seqüestrada?
A segunda Verdade tem todas essas respostas.
Leia:
“Ele mesmo levou em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, a fim de que morrêssemos para os pecados e vivêssemos para a justiça; por suas feridas vocês foram curados.” (I Pedro 2: 24)Sim, estou falando de Jesus Cristo. Ele é a segunda grande Verdade.
Respondeu Jesus: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.” (João 4: 16)
Jesus é a Verdade. Mas o inimigo de Deus não quer que você conheça e nem viva nesta verdade. Ele sempre quis destruir Jesus. No Céu tentou usurpar o que era de Jesus(Apocalipse 12: 7 a 12), no Éden, destorceu sua Palavra (Gênesis 3: 1 a 5), quando Jesus nasceu, usou Herodes para tentar matar o bebê Jesus (Mateus 2: 1 a 6). Após seu batismo tentou Jesus (Mateus 4: 1 a 11). Ele usou até o apóstolo Pedro para causar desanimo em Cristo (Mateus 16: 21 a 23).
Ainda hoje ele tenta jogar está Verdade por terra. Jesus nos diz que ninguém vai ao Pai se não for por meio dEle. Em I Timóteo 2: 5 está escrito:
“Pois há um só Deus e um só mediador entre Deus e os homens: o homem Cristo Jesus.”
Apesar de isso estar escrito de forma tão clara na Bíblia, muitas igrejas afirmam que precisamos de intercessores junto a Deus. Os santos. E existem vários santos e cada um intercede por um tipo de problema. Dizem que a virgem Maria, por exemplo, é a nossa advogada. (na reza “Salve Rainha”)
Maria foi uma mulher maravilhosa. De vida simples e piedosa. Escolhida pelo próprio Deus para gerar em seu ventre o salvador do mundo. Que honra! Como mãe, nós não podemos questionar o seu sofrimento, vendo a forma brutal com que trataram Jesus, seu filho, e o mataram. Mas Maria não foi escolhida por ser diferente de nós, pelo contrario, ela era pecadora como nós, e morreu como todos os que estão vivos hoje morrerão um dia. Assim como eu, Maria também precisava de um Salvador:
“Minha alma engrandece ao Senhor e o meu espírito se alegra em Deus meu Salvador…” (Lucas 1: 46 e 47)
Quando Maria proclamou este cântico ela já estava grávida, e ainda exaltava a Deus por ser o Seu Salvador. Devemos sempre respeitar a figura de Maria, como sendo a mãe de Jesus. Foi à união dela (humano) com o Espírito Santo (espiritual), que tornou possível à Jesus ser o nosso Salvador. (Faremos este estudo mais a diante). Se Maria precisava de um Salvador, se ela descansa aguardando a volta de Jesus, como podem dizer que ela é a nossa advogada? Este cargo pertence a Cristo. Como podem dizer que ela intercede por nós, quando só existe um intercessor entre Deus e os homens e este é Jesus, a Bíblia nos diz.
É Cristo que nos representa diante do Pai. Não precisamos de nenhum outro intercessor. Ele é o nosso único e suficiente Salvador. Sim, Jesus é a Verdade.
A terceira Verdade.
Como é bom ter alguém por perto, que nos ajude a caminhar por este mundo mal. Alguém que nos guie, nos oriente, nos ensine. Alguém que pode nos consolar e animar. Leia o que a Bíblia fala sobre a terceira coluna da Verdade:
“Este é aquele que veio por meio de água e sangue, Jesus Cristo: não somente por água, mas por água e sangue. E o Espírito é quem dá testemunho, porque o Espírito é a verdade.” (I João 5: 6) Sim, o Espírito Santo é a Verdade. Ele é o maior presente que poderíamos receber. O papel do Espírito Santo é fundamental na vida dos filhos de Deus.
Leia:
“Quando ele ( O Espírito Santo) vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo. Do pecado porque os homens não crêem em mim; da justiça, porque vou para o Pai e vocês não me verão mais; e do juízo, porque o príncipe deste mundo já está condenado…Mas quando vier o Espírito da Verdade, ele os guiará a toda verdade. Não falará de si mesmo; falará apenas o que ouvir, e lhes anunciará o que está por vir.” (João 16: 8 a 13)
Esta é a obra maravilhosa do Espírito Santo: convencer-nos do pecado, da justiça e do juízo.
Muitas pessoas hoje estão sedentas pelo Espírito Santo, pois é ele quem nos dá poder para termos uma vida vitoriosa. Todos estão buscando o Espírito Santo, e talvez por isso se deixem levar pela emoção ou por uma experiência excitante e desta forma acreditam ser isso manifestação de Sua presença. Mas isso não reflete a verdade bíblica. A obra feita pelo Espírito é Convencer do pecado, da justiça e do juízo.
A Bíblia fala ainda de outras obras operadas pelo Espírito de Deus:
Ele contende (Gênesis 6: 3)
Ele ensina (Lucas 12: 12)
Ele auxilia (Romanos 8: 26)
Ele inspira (II Pedro 1: 21)
Ele santifica (I Pedro 1: 2)

Em I Coríntios 6: 19 e 20 nós descobrimos que o Espírito Santo habita em nós. E todos os que verdadeiramente possuem o Espírito em si refletirão:
“Amor, alegria, paz, paciência, amabilidade, bondade, fidelidade, mansidão, domínio próprio…” (Gálatas 5: 22 e 23)
Muitos crêem que falar em línguas estrangeiras (não estranhas porque isso não existe. Depois postarei um estudo sobre dom de línguas), seja o verdadeiro sinal de que a pessoa foi batizada com o Espírito Santo, mas temos um exemplo de que isso não é necessariamente verdade. Vamos ler:
“Então João deu o seguinte testemunho: ‘Eu vi o Espírito descer dos céus como pomba e permanecer sobre Ele. Eu não o teria reconhecido, se aquele que me enviou para batizar com água não me tivesse dito: Aquele sobre quem você vir o Espírito Santo descer e permanecer, esse é o que batiza com o Espírito Santo. Eu vi e testifico que este é o Filho de Deus.” (João 1: 32 a 34. Leia também Lucas 3: 21 e 22)
O Espírito Santo é Verdade e “hoje, se ouvires a Sua voz, não endureças o vosso coração…” (Hebreus 3: 7 e 8)
A quarta Verdade.
“Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade.” (João 17: 17)
A Bíblia é a Palavra de Deus. É lâmpada para nossos pés e luz que ilumina nossos caminhos (Salmos 119: 105)
A Bíblia foi escrita por homens inspirados por Deus através do seu Espírito Santo. A sua principal função é nos revelar Jesus Cristo, que é a nossa salvação. Sendo a Bíblia um livro tão valioso para todas as pessoas, mesmo que algumas não pensem assim, é evidente que o inimigo de Deus tentaria fazer com que a Palavra de Deus não alcançasse as pessoas. Hoje, muitos não aceitam a Bíblia, muitos desconfiam de sua inspiração divina.
Em um período da história, o povo foi proibido de estudar a Bíblia e por este motivo, muitos foram mortos em fogueiras, decapitados, e muitos sofriam terríveis torturas. Mas por causa dessas pessoas, nós, hoje, temos livre acesso a Palavra de Deus.
Existe também a questão dos livros apócrifos (Escondidos ou secretos). Estes livros não existiam nos originais, só foram incluídos entre os anos 300 e 400 D.C
Por que estes livros são rejeitados pela maioria dos cristãos?
1º) Porque eles não estão no Cânon Hebreu;
2º) Jesus e os apóstolos nunca fizeram qualquer citação deles;
3º) Os historiadores Jerônimo, que traduziu a Vulgata, e Joséfo, não reconheceram os apócrifos;
4º) Eles apresentam erros históricos, inexatidão, e histórias e discursos de ficção.
Além disso, os autores apócrifos nunca reclamaram inspiração divina e confessam a falta do dom profético. ( Macabeus 4: 46; 9: 27; 14: 41.)
Estes livros ensinam doutrinas que nós não encontramos nos outros livros da Bíblia:
- Purgatório e reencarnação ( Sabedoria 8: 19 e 20)
- Oração pelos mortos ( II Macabeus 12: 43 a 46)
Sobre tais coisas a Bíblia adverte:
“À lei e ao testemunho! Se eles não falarem desta maneira, jamais verão a alva.” (Isaías 8: 20)
“Mas ainda que nós ou mesmo um anjo dos Céus pregue um evangelho diferente daquele que lhes pregamos, que seja amaldiçoado! “( Gálatas 1: 8)
Conclusão: A Palavra de Deus, toda ela, Velho e Novo Testamento, é a Verdade.
A quinta Verdade.
“A Lei do Senhor é perfeita e restaura a alma… Os preceitos do Senhor são retos e alegram o coração; o mandamento do Senhor é puro e ilumina os olhos… Os juízos do Senhor são verdadeiros e todos igualmente justos… Além disso, por eles se admoesta o teu servo…” Salmos 19: 7, 8, 9 e 11.
Sim, a Lei do Senhor é a quinta Verdade. Algumas pessoas podem achar isso estranho uma vez que acreditam que Jesus anulou a Lei. Algumas dizem que a Lei não foi abolida, mas modificada. Mas as duas afirmações são mentirosas e sem base na Palavra de Deus. Ainda bem que através de Daniel, o Espírito Santo nos revelou antecipadamente que essas coisas aconteceriam.
“Ele falará contra o Altíssimo, oprimirá os seus santos e tentará mudar os tempos e a as leis…” (Daniel 7: 25)
“Ele tinha êxito em tudo o que fazia, e a verdade foi lançada por terra.” (Daniel 8: 12)
Essas passagens proféticas mostram um tempo em que os tempos e a Lei de Deus tentariam ser mudadas. E de fato aconteceu. No Éden o tempo era contado de pôr do sol a pôr do sol, hoje, porém se marca o tempo por 00h00min a 00h00min.
Também na Lei do Decálogo (Os dez Mandamentos), houve mudanças, mas a mais evidente é a troca do dia de descanso do Sábado para o Domingo. Sim, um poder tentou mudar isso e teve êxito, conseguiu.
Mas ainda existem verdadeiros cristãos em toda a parte que sabem que “É preciso obedecer antes a Deus do que aos homens.” (Atos 5: 29)
Algumas coisas devem ser levadas em conta:
Deus escreveu a Lei dos Dez mandamentos com Seu próprio dedo. (Êxodo 31: 18) Deus é eterno e não muda. Sua Lei também é eterna sempre existiu.
A Lei reflete o caráter do próprio Deus e nos serve de guia. Paulo afirma que sem ela ele não saberia o que é pecado.
Muita gente diz que a graça substituiu a Lei na nova dispensarão. Mas graça é graça. Lei é lei. Uma coisa não pode substituir a outra, pois não são semelhantes quanto à função. A graça é o favor de Deus por nós, um favor que não merecíamos: a salvação em Cristo Jesus, nosso único e suficiente Salvador. Mas a Bíblia que nos revela essa verdade diz:
“Se vocês me amam, obedecerão aos meus mandamentos.” (João 14: 15)
O amor de Deus nos conduz a uma vida de obediência e submissão à vontade de Deus. Observe a ilustração abaixo:
“Mestre que farei de bom para ter a vida eterna?… Se você quer entrar na vida, obedeça aos mandamentos.”Quais?
“Jesus respondeu: Não matarás, não adulteraras, não furtarás, não dará falso testemunho, honra teu pai e tua mãe, amarás o teu próximo como a ti mesmo.”
Quando Jesus deu um exemplo do que era bom, Ele usou os Dez mandamentos, a Lei moral de Deus.
Muitas pessoas usam o verso de Mateus 22: 34 a 40, para “provar” que Jesus modificou a Lei, mas lendo atentamente, você percebe que Jesus resumiu a Lei do decálogo. Os quatro primeiros mandamentos referem-se ao nosso amor para com Deus. Os seis seguintes referem-se ao nosso amor para com o próximo.
Quem ama a Deus acima de todas as coisas, não adora ídolos, isso é um fato que serve de exemplo. Quem ama seu próximo não dá falso testemunho, isso é claro.
Podemos encontrar os dez mandamentos espalhados pelo Novo testamento:
1º Mandamento: Mateus 4: 10
2º Mandamento: I João 5: 21 / Atos 17: 29
3º Mandamento: I Timóteo 6: 1
4º Mandamento: Mateus 24: 20 / Mateus 2: 27 e 28 / Hebreus 4: 4, 9, 10 / Colossenses 1: 16
5º Mandamento: Mateus 19: 19
6º Mandamento: Romanos 13: 9
7º Mandamento: Mateus 19: 18
8º Mandamento: Romanos 13: 9
9º mandamento: Marcos 10: 19
10º Mandamento: Romanos 7: 7
Quanto tempo durará a Lei de Deus?
R: Mateus 5: 17 e 18 / Salmos 111: 7 e 8 / Salmos 119: 89
A NOSSA FÉ NÃO SUBSTITUI A LEI DE DEUS.
“Anulamos então a lei pela fé? De maneira nenhuma! Ao contrário, confirmamos a Lei.” (Romanos 3: 31)
Conclusão: A lei é a Verdade.