terça-feira, 1 de novembro de 2011

HISTÓRIAS INFANTIS E A BIBLIA

ÍNDICE


Maneiras de usar este livro
PRIMEIRA PARTE — HISTÓRIAS DE MOISÉS
História 1 Um segredo num cestinho
História 2 Uma surpresa para a princesa
História 3 O menino que se tornou príncipe
História 4 A sarça que ardia sem queimar
História 5 A viagem que começou à meia-noite
História 6 O povo que não podia voltar atrás
História 7 O povo que murmura
História 8 Presentes demais
História 9 A bela igreja no deserto
História 10 Parem, vejam, escutem
História 11 Dois contra dez

História 12 Murmurações e mais murmurações
História 13 Leis que permanecem para sempre
CÂNTICO Salmo 86:5
SEGUNDA PARTE — HISTÓRIAS DE JESUS
História 14 A maior promessa do mundo
História 15 Cumpre-se a promessa
História 16 A mais estranha participação
História 17 Dois sonhos que salvaram uma criança
História 18 Quando Jesus era menino
História 19 Quando Jesus era um menino crescido
História 20 Perde-se um menino
História 21 As crianças encontram um Amigo
História 22 O menino que os médicos não podiam curar
História 23 O homem cego
História 24 A merenda mais extraordinária do mundo
História 25 O homem que desceu pelo telhado
História 26 O dia em que Jesus não se apressou
História 27 Um dia de alvoroço em Jerusalém (Domingo de ramos)
História 28 O dia mais triste (Sexta-feira santa)
História 29 O dia mais alegre (Páscoa)
História 30 A melhor notícia! (Ascensão)
CÂNTICO Cristo me Ama
Quando você encontrar um sinal assim (*), veja ao pé da página.






Maneiras de usar este livro
"Leia mais!" é um dos elogios mais compensadores que um ouvinte pode fazer, pois reflete o desejo de se repetir uma experiência agradável.


Por que ler para uma criança?
Escutar uma história, lida com expressão, tem muito valor para uma criança. Ensina-lhe a ouvir e ao mesmo tempo aumenta sua capacidade de prestar atenção e de reter uma seqüência de idéias. Quando a criança comenta com você a história ouvida, ela está ganhando experiência no falar e, por conseguinte, aumentando seu vocabulário. E quando seu filho fica atrás de você insistindo para que lhe leia uma história, estabelece-se entre os dois uma ligação afetiva devido a essa reciprocidade afetuosa e pessoal.


Por que ler histórias bíblicas?
Nosso propósito em ler histórias bíblicas para uma criança é partilhar com ela o evangelho do amor de Deus e o que esse amor significa para todas as pessoas. E também uma forma de mostrar à criança que NOS damos um alto valor ao que Deus nos diz através da Bíblia.
Ler e falar sobre as histórias da Bíblia proporcionam um meio natural de ensinar os valores da vida mediante situações vividas pelos personagens. Por exemplo: na história n° 12, Moisés desobedece a Deus ao bater na rocha. Esta história oferece uma ótima oportunidade de falar sobre a desobediên¬cia como causadora de infelicidade.


Como ler as histórias
1. Leia diariamente. É vital estabelecer e manter um tempo regular para ler histórias. A duração do tempo não é tão importante quanto a sua regularidade. Alguns pais gostam de ler histórias à hora de dormir. Outros incluem a hora das histórias no programa da família.
2. Leia com expressão. Deixe sua voz transparecer o entusiasmo por aquilo que você lê de tal maneira que seu genuíno interesse na história reflita-se em suas palavras. Acrescente "efeitos de som" em sua leitura. Por exemplo: "Por que nos trouxeste aqui?" perguntaram a Moisés. Mur¬murações e reclamações. "Por que não nos deixaste no Egito?" Reclamações. . . murmurações. . . reclamações. "Não há frutas." Reclamações. . . murmurações. . . "E agora nem mesmo temos ÁGUA!" Reclamações. . . MURMURAÇÕES!"
Crie emoção falando um pouquinho mais depressa. Cochi¬che ou faça uma breve pausa para criar "suspense". Por exemplo: "E o rolar de rodas de carro!" E o povo saiu de suas tendas para ouvir melhor. O som tornou-se mais forte. . . "É O Faraó!" gritaram eles. "E todos os soldados! Vêm ao nosso encalço!"
Mude o tom de voz para identificar e refletir os sentimen¬tos dos personagens da história da Bíblia. Por exemplo: "'Seu filho não morreu!' gritaram. 'Ele está bom!'"
'"Eu sei! eu sei!' exclamou o pai. 'Jesus o curou!' E voltaram para casa.
'"A que horas meu filho começou a melhorar?' per¬guntou."
'"Mais ou menos às 13 horas', responderam; 'sim, foi exatamente às 13 horas.'"
'"Ah! ah!' disse o pai calmamente. . . 'Pois foi exatamente a hora em que Jesus me disse: 'Volta para tua casa; teu filho está bem.'"
3. Leia com criatividade. Crianças pequenas, particular¬mente, gostam de repetições. Depois que a criança se familiarizar com uma história, omita uma palavra e deixe-a por conta da criança. E claro que a palavra omitida deve ser uma palavra importante que indique uma ação, ou o nome de um personagem.
4. Depois de 1er, continue com alguma atividade de recreação. Inclua a seção "Falemos sobre a história bíblica" para ajudar a esclarecer as idéias apresentadas na história; discuta os sentimentos dos personagens da história; e como sentiríamos nós em situação semelhante. Tome parte nas perguntas e respostas para evitar uma atmosfera de testes. Ou, deixe que cada ouvinte faça uma pergunta a respeito da história a outro membro da família.
Providencie materiais de arte apropriados para que seu filho desenhe ou pinte um quadro da parte favorita da história.
Faça com que a criança aprenda a repetir com compreen¬são o versículo bíblico no final da seção "Falemos sobre a história bíblica". Conversem sobre o significado do versículo. Pergunte: "De que outro modo podemos dizer este versículo”. . ." Mostre à criança onde se encontra o versículo na bíblia. Deixe que a criança o sublinhe com lápis vermelho na Bíblia (para facilitar a localização).
A criança que está aprendendo a manusear a Bíblia terá interesse em encontrar a história por si mesma. Oriente-a para que localize tanto no Antigo como no Novo Testamento; faça o mesmo em relação aos livros que vêm antes e depois. Pode-se perguntar, por exemplo, que livro vem antes de Salmos, etc.
Cantem juntos os cânticos incluídos neste livro (veja no índice); esta é uma parte de suas atividades recreativas.





Primeira Parte






HISTORIAS DE MOISÉS












História 1


UM SEGREDO NUM CESTINHO


Verinha não vai brincar hoje à tarde porque vai tomar conta do nenê, seu irmãozinho, enquanto a mamãe termina um trabalho muito importante em casa. Como acham vocês que a Verinha se sente? Bem, se vocês quiserem saber a verdade. . .Verinha não está nada aborrecida; pelo contrário, está até contente! Pois não é que ela gosta mesmo de tomar conta do nenê? E verdade! Ela sente um prazer imenso em cuidar de nenés. Além do mais, é MARAVILHOSO ser digna de confiança!
Muitos irmãos ajudam a cuidar do irmãozinho dentro de casa, no terraço ou no quintal. Podem imaginar o que seja cuidar de um irmãozinho enquanto ele dorme — no RIO? Foi o que aconteceu certa vez com a garota Miriã. Ela cuidava do irmãozinho. . . e não era fácil! Ela viveu muito tempo atrás e não em época NORMAL. Viveu numa época de graves PROBLEMAS.
Tudo começou com um rei muito mau chamado Faraó, que governava um país onde vivia o povo de Israel, o povo de Deus. Faraó odiava os israelitas e fez deles seus escravos. Mandava soldados espancá-los para fazê-los trabalhar dura¬mente. Quanto mais trabalhavam, mais apanhavam. E quanto mais apanhavam, mais fortes se tornavam!
—Eles estão cada vez mais fortes — dizia Faraó. — Dêem-lhes mais pancadas — ordenava o rei aos seus soldados. Logo mais. . . — Não é possível! Eles estão mais fortes que NUNCA! — gritou Faraó enquanto dava uma ordem: "Toda criança do sexo masculino que nascer do povo Israelita, tem de ser morta!" 
Que notícia horrível! Isso fez com que os israelitas corressem para suas casas. Não lhes era segredo que Faraó nutria grande ódio contra eles; mas, chegar a esse ponto? Foi a pior de todas as notícias. Todos a ouviram. Pais e mães ouviram. Irmãos e irmãs ouviram.
Havia uma irmã grande e um irmão pequeno que ouviram ALARMADOS. Esses irmãos eram Miriã e Arão. Ouviram a notícia e correram para CASA. Sabem por quê? É que eles TINHAM um irmãozinho nenê!
Miriã, Arão e a mãe olharam para o nenê, tão pequeno e rosado, dormindo tranqüilo. Arão ainda não tinha idade para entender bem. Mas Miriã e a mãe, ambas tinham o mesmo pensamento. "Temos de procurar conservar o nenê bem QUIETINHO, sem chorar, para que os soldados de Faraó não o descubram aqui!"








Assim, cuidar do nenê não era fácil. Tinham de alimentá-lo antes que ele reclamasse; tinham de embalá-lo na hora do sono. Elas faziam TUDO para evitar que ele chorasse. E sempre que os soldados passavam por ali, elas oravam pedindo a Deus que não deixasse o nenê chorar a fim de que não fosse encontrado.
Entretanto, o nenê não podia continuar sempre pequeno e rosadinho, dormindo. . . dormindo. . . Agora já brincava com as mãozinhas, punha os dedos na boca, falava ANGU. E foi crescendo até começar a encontrar os PEZINHOS. Aprendeu até a colocar os pezinhos na boca! E foi crescendo . . .já empurrava o cobertorzinho com os pés. E RIA, ria gostoso. Algo devia ser feito!
Miriã sabia que a mãe havia de descobrir um MEIO de salvá-lo. Mas o que a mãe pensou em fazer, fez correr um arrepio pela espinha de Miriã! Vejam o que a mãe resolveu. Tomou juncos e teceu com eles uma cesta como se fosse um bercinho. Os buracos da cesta ela os tapou com betume. "Assim não tem perigo de afundar", disse ela.
— Afundar? — perguntou Miriã. — Onde vai a senhora colocar o nenê?
— No rio —, disse a mãe. O friozinho começou a subir e a descer pelas costas de Miriã.
Verdade! Foi isso mesmo que elas fizeram. No dia seguinte pela manhã, colocaram o nenê na cestinha e pediram a Deus que cuidasse dele. Então foram até ao rio. A mãe colocou a cest:nha na água, no meio do capim alto que crescia à beira do rio.
— Você fique por perto —, cochichou a mãe a Miriã. — Vigie a cestinha acompanhando-a pela margem do rio —. E ela voltou para casa.
Miriã vigiava e esperava, enquanto o friozinho subia e descia pelas costas. Esperou, esperou até que ouviu VOZES!
Miriã prendeu a respiração. Seriam os soldados? Não! Eram MULHERES falando! "Querido Deus", orou Miriã, "cuida do nenê meu irmãozinho, em QUALQUER situação!"
Miriã não sabia o que aconteceria, pois a ordem do rei era clara: "Todo nenê menino deve ser morto!"
Porém ela SABIA que Deus estava vigiando o nenê e de algum modo ELE o salvaria!


Falemos sobre a história bíblica
Miriã não sabia o que ia acontecer, mas confiava em Alguém. Quem era esse Alguém? Isso aconteceu há muito, muito tempo. Acham vocês que nos dias de hoje podemos confiar nesse mesmo ALGUÉM? Em que ocasiões passaram vocês por problemas aparentemente sem solução, e confiaram em Deus para ajudar?


Versículo bíblico para aprender
Lançando sobre ele toda a vossa ansiedade, porque ele tem cuidado de vós (1 Pedro 5:7).


Falemos com Deus
Querido Deus, agradecemos-te porque cuidas de nós hoje do mesmo modo que o fazias nos tempos bíblicos. Ajuda-nos a confiar em ti sem nos importarmos com o que possa acontecer. Em nome de Jesus. Amém.


Agora procure esta história em sua Bíblia
Está em Êxodo 1:8-22 e 2:1-4.